Criticar Não É O Caminho

O que aconteceu na última vez que você criticou alguém pessoalmente?

Quem desempenha a função de líder, deve tomar muito cuidado ao realizar críticas direcionadas aos seus liderados, mesmo que elas venham disfarçadas de “críticas construtivas”.

Crítica é crítica.

É alguém julgando as ações, atitudes e comportamentos de outra pessoa, que por sua vez, segundo o seu próprio ponto de vista, desempenhou o papel da melhor maneira possível.

É natural do ser humano ter apreço e elevada consideração por suas realizações e feitos, sejam eles bem sucedidos ou não.

Por este motivo, ao criticar seus liderados esteja ciente que você terá como resposta um série de justificativas.

Pergunte a um criminoso porque ele infringiu a lei e cometeu crimes horríveis …. Uma série de argumentos serão apresentados afim de justificar os atos.

Uma crítica pode inclusive ferir o orgulho de algumas pessoas e gerar ressentimentos em outras.

Em qualquer destas situações quem sai perdendo é o líder, que algumas vezes confunde crítica com feedback.

Uma equipe ressentida com o seu líder é um dos piores cenários para se administrar

Em algum momento os liderados darão o troco, criticando igualmente o seu líder nos corredores do trabalho, contribuindo para um clima organizacional distante do ideal, longe de resultados eficientes.

A crítica não gera mudanças significativas e duradouras.

Quase como um Juiz, ao fazer uma crítica, o líder despreparado profere a sentença. Acontece mais ou menos assim:

“Roberta, a sua tentativa de otimizar as coisas na cozinha foi um desastre, além de deixar todos confusos ocorreu atraso nas entregas dos pratos, você não serve para orientar as pessoas”.

Além da crítica, o líder rotulou negativamente o liderado … Pior dos mundos!

  1. F. Skinner (1904-1990), famoso psicólogo americano, constatou em sua pesquisa sobre o Condicionamento Operante que um animal recompensado por bom comportamento retém o aprendizado e se desenvolve mais rápido.

Estudos recentes demonstram que nós, humanos, também funcionamos desta forma.

Pessoas que recebem reforço positivo como elogios e reconhecimento, aprendem mais e melhor. Já aqueles que são altamente criticados também se desenvolvem, mas a uma velocidade menor e custos emocionais elevados.

Valorize os acertos e fale tudo o que for de bom dos seus liderados, crie um clima positivo e favorável ao desenvolvimento, inclusive com margem para erros durante o percurso.

Só erra quem tenta acertar e este fato em si já é algo positivo.

É preciso mudar o ótica da análise e não observar apenas os erros, mas também o lado positivo das falhas.

Ao observar sua equipe desta maneira, você contribuirá para a melhoria do clima organizacional e também para os níveis de desenvolvimento dos seus liderados, tendo em vista que as pessoas motivadas aprendem mais e geram mais resultados.

Há uma forma assertiva para sinalizar os pontos de melhoria, através de técnicas de feedback, porém retirar a crítica e praticar o reforço positivo será um passo importante para mudanças nos resultados da sua equipe.

Este é um paradigma que os líderes atuais precisam e devem quebrar para serem bem sucedidos.

Até a próxima.

Share This:

Deixe uma resposta

Nome *
E-mail *
Site