Cuidado! Você fornece a solução dos problemas?

Poli a 5 anos trabalha em uma média empresa do ramo de alimentação, é uma excelente assistente de estoque. Logo pela manhã ela corre para falar com sua líder imediata, Larissa. Nesta conversa, Poliana expõe desesperadamente alguns problemas recorrentes que vem acontecendo na estocagem dos produtos perecíveis, e como já é de costume, pede que Larissa a ajude a resolver a questão.

A líder de maneira pró ativa, em meio a uma lista infindável de tarefas para realizar, atende prontamente as expectativas da assistente e fornece a solução perfeita para atender aquela demanda.

A funcionária ficou mais uma vez aliviada e muito satisfeita por saber que sempre que houver um problema, sua líder dará a solução. Ela pensa: “Essa é a melhor empresa que eu já trabalhei na vida, minha chefe me adora e eu sempre posso contar com a ajuda dela!”

O está acontecendo nesta equipe? … ou melhor, o que não está acontecendo nesta equipe?

Larissa, certamente vive atarefada e cheia de problemas para resolver. Problemas estes que muitas vezes não são do seu escopo ou de sua competência, mas como ela é a líder, precisa resolver todos eles. Falta horas no dia do trabalho dela.

Se pudesse descrever em uma única frase quais as principais atividades que ela exerce ao longo do dia, esta frase seria “Vivo apagando incêndio!”.

Este comportamento, de fornecer as respostas, é muito comum nas equipes cujo líder não consegue estimular o desenvolvimento das pessoas que estão sob sua gestão.

Na pressa de atender as demandas urgentes, que preenchem grande parte do nosso dia, os líderes tendem a pensar que fornecer a solução para os seus liderados é o caminho mais rápido e eficiente.

No entanto as consequências são enormes, e surtem efeitos a médio e longo prazo, tanto na gestão da própria equipe, quanto na vida do líder.

Estresse, insônia, desgosto pela carreira e desmotivação. Estes sentimentos atingem os líderes que não conseguem desenvolver pessoas, entretanto o que chama a atenção é que estes mesmos líderes não percebem que estes sentimentos são consequências da sua própria conduta diante da equipe.

Ser o único provedor de solução não é mais papel do líder contemporâneo

Hoje a liderança bem sucedida precisa compreender como direcionar, treinar, apoiar e delegar tarefas para a sua equipe. O objetivo é ter na sua equipe profissionais com capacidade igual ou superior a dele mesmo.

São líderes criando líderes.

Quando se trata de liderança, essa é a base que rege o pensamento corporativo atual. É isso que as empresas buscam atualmente.

No exemplo citado no início deste artigo, uma saída interessante para a líder Larissa, seria estimular por meio de perguntas, quais as opções de solução que a sua liderada enxergava para a ocasião.

Mesmo que a solução esteja clara para o líder, é necessário estimular que o seu liderado a descubra por conta própria, e não receba do líder uma resposta do que fazer.

Claro! Há momentos em que será necessário direcionar e demonstrar passo a passo como resolver determinados problemas, mas eles não podem ocupar a maior parte do seu dia.

Pensar e agir desta forma talvez seja uma quebra de paradigma para muitos líderes, principalmente porque este processo exige inicialmente maior dedicação de tempo, mas a médio prazo os frutos costumam ser recompensadores.

Os benefícios para o líder se reverte em maior qualidade de vida dentro e fora do trabalho, ganho de produtividade e nível de entrega. Para os liderados a sensação e a certeza de que estão evoluindo e sendo reconhecidos como profissionais competentes em suas posições.

Direcionar, treinar, apoiar e delegar … este é o ciclo virtuoso para que você evolua como líder.

E o principal, estimule por meio de perguntas e deixe seu liderado encontrar a solução.

São as perguntas que movem o mundo, e com você e sua equipe não é diferente.

Até mais!

Share This:

Deixe uma resposta

Nome *
E-mail *
Site